MAURA MACIEL
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

MAURA MACIEL

 

A infância e a adolescência com muita leitura, esse foi o começo. A influência do pai, dos irmãos, das professoras e professores, colegas, parentes, amigas. Esse espaço/tempo foi o paraíso, segundo a concepção descrita por Jorge Luís Borges: “Imagino o paraíso como um lugar cheio de livros”. Que se completava com o cinema, outro universo mágico.

Em Cruzília, Sul de Minas, na época com cerca de 5.000 habitantes, Maura Maciel realizou seus primeiros estudos, e até hoje relembra com muito carinho suas professoras e professores, os quais marcaram profundamente sua infância e sua vida.

Licenciada em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais, foi professora de Língua e Literatura Portuguesa, e depois autora de uma coleção de livros didáticos, da 5ª. à 8ª. série.

Atualmente se dedica mais à pintura e ao artesanato que à literatura, mas continua publicando crônicas, resenhas e outros escritos em seu site www.deleituras.com

- Seu conto “Adel, Adelina” foi selecionado para a coletânea  PEQUENOS MILAGRES E OUTRAS HISTÓRIAS, organizada pelo Grupo Galpão e publicada pela Editora Autêntica, Editora PUCMINAS e Grupo Galpão. “Adel, Adelina” faz parte de um livro de contos, ainda inédito.

Ainda inéditos, também um romance e um livro de crônicas.

 

PUBLICADOS:

- Beija-flor no arco-íris (O segredo do cofre - romance) Editora Lê, Belo Horizonte, 1984;

- Pássaro Submerso (romance), Editora Cuatiara, Belo Horizonte, 1994 – 1ª. edição

Clube de Autores, 2010  - 2ª. edição

- O Monstro da Floresta (Infantil) – Editora Lê, Belo Horizonte,  2003 ( Selecionado pela Fundação do Desenvolvimento da Educação - FDE - do Estado de São Paulo em 2004)

- A Canção do Verdureiro (Infantil) – Editora Lê, Belo Horizonte, 2005 (Selecionado para o kit literário da Rede Municipal de Ensino de  Contagem – MG, em 2006  // Selecionado para o kit literário da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte em 2006)

- Blackout (Contos-romance) Clube de Autores, 2010

Este último foi assim apresentado por Rui Sá Silva Barros, Mestre em História Social (USP):

 

Blackout é obra de escritora consumada. Raras vezes um artista conseguiu transmitir uma imagem tão boa de nossa vida atual, um labirinto de tensões e ilusões.

São 11 contos, autônomos mas entrelaçados, nos quais os personagens se debatem, até ocorrer um blecaute que provoca uma virada nas situações, agora expostas em  ordem espelhada, criando uma bela estrutura narrativa.

Perícia extrema  no recorte da realidade, indo ao núcleo dos temas, sem dispersões, exibindo uma concisão magistral.

As passagens líricas, em sua economia, ganham um relevo intenso. Em suma: Blackout é uma realização notável.