MARIA DO CARMO FERREIRA
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

Nasci em Cataguases, a Princesinha da Zona da Mata de Minas Gerais, terra de gente boa, etimologicamente, berço das artes e de grandes artistas, o que me envaidece.

Infelizmente, aos 14 anos tive de me mudar com o restante da família para Belo Horizonte, onde completei meus estudos secundários e superiores (bacharel e licenciada em Letras, pela Universidade Federal de Minas Gerais) , lecionei muito, amei, adoeci para morrer mas fui salva pelo gongo.

Comecei a escrever poesia ainda menina, só comecei a publicar meus poemas na década de 60 (sou de 38), em revistas de literatura e suplementos literários, sobretudo o SLMG onde permaneci como colaboradora quase que desde a sua fundação. Recentemente, deram-me vez e voz nesse órgão da Imprensa Oficial de MG, com entrevista, foto, depoimentos sobre o meu trabalho e dezenas de poemas inéditos e de traduções-recriações (ver SLMG, nº57, março de 2000).

Quase que concomitantemente, no Mural Poético "Mulheres Emergentes", da poeta fundadora Tânia Diniz, fui classificada duas vezes em primeiro lugar no 3º Concurso Internacional de Poesia, motivo pelo qual o próximo tablóide sairá como um especial de poemas meus inéditos, agorinha mesmo, saindo do forno. Outras publicações que prestigiaram meus versos: a revista Invenção, dos Concretos paulistas, nº 5, 1966, com o meu poema Meretrilho, e a revista de arte Ímã, nº 5, de Sandra Medeiros, RJ, com dois poemas longos de minha autoria: As Parcas e O Pregador.Tenho traduzido sistematicamente Emily Dickinson (uns 50 poemas), Neruda, Lorca, Prévert e mais esparsamente Mallarmé, Verlaine, Corbière, Laforgue, Yeats, e algumas poetas norte-americanas de minha preferência.

Estou com um livro de 125 poemas para sair já: CAVE CARMEN, um de traduções e 4 livrinhos infantis também inéditos: A flor que sofria de pensamento; O sacristão e a miss; Jogos florais & animais, e O Delfim que não sabia morrer. Nas minhas mudanças, residi e trabalhei 4 anos em São Paulo e 4 anos "abroad", entre Europa e Estados Unidos, onde lecionei no Colégio dos Graduados e fiz o mestrado em Literatura Comparada na mesma Universidade de Illinois.

Atualmente, aposentada da Rádio Ministério da Educação e Cultura, depois de 30 anos prestados como criadora, pesquisadora, tradutora, redatora e coordenadora de programas literários e lítero-musicais, como Técnica de Assuntos Culturais, voltei-me para a literatura com mais amor e muito mais confiança.