ELIANA BARROSO
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

Eliana Barroso nasceu em Fortaleza em 1954, e desde a infância recebeu a influência de seu pai, o poeta , jornalista e professor universitário Antonio Girão Barroso, que ainda pequena a levou a interessar-se por literatura, não somente brasileira mas também francesa, inglesa e americana. Embora não tenha seguido uma carreira, mais tarde, da área literária, ela procurou no jornalismo a realização de seu sonho de escrever, com a curiosidade e desenvoltura que lhe ensinou seu pai.

Ao terminar os estudos de Comunicação, iniciados em Brasília (UnB) e finalizados na Universidade Federal do Ceará, começou a trabalhar em jornal como repórter, em Fortaleza e em seguida no Distrito Federal, onde também exerceu um cargo na Assessoria de Comunicação do MME. Embora nunca tenha publicado nenhum de seus trabalhos literários, participou de jornais culturais, tanto a nível universitário como nos meios de imprensa.

Atualmente mora no exterior, onde se dedica a trabalhos free-lance e procura exercitar sua redação escrevendo num estilo bem próprio, pois acredita que criar é mais importante que imitar e que o déjà vu repetitivo de muitos autores talentosos é por vezes cansativo.Escreveu um pequeno romance em 1997 (mas como disse sua filha, é o conteúdo que interessa) intitulado « O (De)lírio do Místico », não publicado ainda, em que se mesclam ficção e realidade, numa espécie de viagem ao subconsciente ou, como nas histórias-em-quadrinhos para adultos, um passeio ao mundo onírico da criação humana.

Em dezembro de 2000 concluiu seu romance/novela intitulado "O Menu do Condenado", ficção em que trata de maneira singular a questão da morte à espreita, a morte libertadora e ao mesmo tempo monstruosa, da qual não escapamos. A própria narradora é personagem principal dessa história contada ao ritmo da palpitação do coração, "à bout de souffle", sempre levando o leitor a se interrogar sobre a condição humana e a refletir sobre o mundo caótico ( na ótica kafkaiana) no qual tentamos sobreviver, entremeando situações ridículas e dolorosas, extraídas do meio em que vivem os personagens. Criaturas que traem, traídos que perdoam e esquecem, conflitos em relacionamentos frágeis, duas regiões do Brasil com suas peculiaridades...E no fim a descoberta do homem ideal que pode não ser aquele que se imaginava. Viver, somente, nos dá a resposta a tudo ou quase tudo.

Esses dois romances serão em breve publicados na forma de e-book, se não em português em francês,que é a segunda língua falada pela autora.

Prepara um novo romance, também no estilo de novela, intitulado "O Último Desejo de A.H.", livro que poderá surpreender a muitos pela audácia do tema, em torno da busca pela verdade sobre uma descoberta que faria tremer o mundo: a do diário de Hitler, contando seus últimos dias. Seriam ou não dele os cadernos encontrados por jovens estudantes do programa europeu Erasmus ?