NILCE FRANCO BUENO
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

Filha de Tereza de Paula e Osório Franco Bueno, Nilce Franco Bueno nasceu no município de Arealva/SP, em 10 de abril de 1953. Viveu até a idade de 11 anos na cidade de Bauru/SP, após o que mudou-se com a família para o município de Rio Claro, que adotou como cidade-mãe, inspiradora de seus primeiros versos. Estudou no Colégio Estadual Professor João Batista Leme durante cinco anos e, logo após, no Instituto de Educação Joaquim Ribeiro. Casou-se aos 20 anos, passando a residir em São Paulo, onde nasceram suas duas filhas: Fulvia e Flávia Codazzi.
De volta a Rio Claro há mais de 12 anos, tornou-se jornalista autodidata, destacando-se com crônicas publicadas nos jornais Cidade de Rio Claro e Diário do Rio Claro. Destacou-se principalmente com o trabalho desenvolvido junto a crianças e adolescentes, através de suplementos especiais, trabalho pelo qual recebeu "Moção de Regozijo e Reconhecimento" da Câmara Municipal de Rio Claro, em 1994, por indicação do então vereador Sérgio Carnevale.
Profissionalmente, passou a escrever para o Diário do Rio Claro no início de 1991, transferindo-se para o Jornal Cidade em 1992, onde, além da pauta diária, desenvolveu trabalhos pioneiros que enriquecem seu currículo:

- Coluna semanal "Ronda Musical"(1992)<
- Matérias especiais de páginas inteiraas sobre temas polêmicos (1992 a 1997)
- Projeto e edição do suplemento infanttil "Cidadinha" (agosto de 1992 a fevereiro de 1998);
- Projeto e lançamento do suplemento juuvenil "Cidateen"(1995);
- Coluna de crônica diária "Passe Mágicco"(1997);
- Paralelamente, em 1993, implantou e eeditou o jornal escolar "K Entre Nós", no Colégio Koelle, por ocasião das comemorações dos 110 anos do colégio alemão;
- Desligando-se do Jornal Cidade em 19998, voltou a prestar serviços para o Jornal Diário do Rio Claro, de onde saiu em agosto de 1998 para integrar-se à administração municipal, como assessora de Imprensa.
- Também em 1998, integrou-se intensameente ao Centro Literário de Rio Claro - CLIRC, passando a ter um contato anda maior com a poesia e aprofundando-se na arte de diagramar e editorar livros literários.