CANDIDA ARRUDA BOTELHO
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

Candida de Arruda Botelho nasceu no interior do estado de São Paulo na cidade de Avaré. O desenvolvimento literário ocorreu naturalmente, escreveu seu primeiro livro aos 15 anos de idade. Todo o aprimoramento foi autodidático, por facilidades disponíveis em seu histórico familiar, de personalidades que se destacaram na cultura brasileira, entre eles o cantor de música de câmara Candido de Arruda Botelho, internacional, a pianista Maria do Carmo Monteiro da Silva, o secretário de estado Carlos José de Arruda Botelho, Paulo Egídio Martins, governador de São Paulo e tantos outros.

Veio para capital paulista em 1952 com a família. Estudou no Ofélia Fonseca, e no colégio Rio Banco e formou-se como arquiteta. Líder e politizada passou a liderar uma série de movimentos em defesa da preservação arquitetônica. Nesta época (1984) escreveu o livro Fazendas Paulistas do Ciclo do Café. Participou de várias oficinas na Oficina Mario de Andrade.

Como presidente da Associação Brasileira de Arquitetos de interiores e Decoradores escreveu: A profissão - Coleção Arquitetura Desenho de Interiores e Decoração, passando os preceitos aos novos alunos. 1986

Sua personalidade foi sendo requisita em muitos outros segmentos, o que mobilizou seus esforços em iniciativas ainda maiores como a preservação da memória cultural brasileira.

Seu texto é leve, poético, mas intrincou-se também pelo mundo do romance em textos complexos dando uma noção do seu potencial dramático e das preocupações com a mulher emancipada.

Sobre sua poesia escreveu Carlos Felipe Moysés: a partir do belo achado do título, Candida fala abertamente da ambivalência dos papeis femininos, e fala de Frutos Raízes, frutos que são raízes e raízes que são frutos, efeitos, sim, mas igualmente causas.

Menciona ainda difícil condição literária, optar entre viver ou escrever, entre a vida ou a vida imaginada, transubstanciada em palavras. Frutos Raízes fala da perplexidade que se instala entre ser e poder ser- o ser que aprisiona e o bpoder – ser, literário ou não, que liberta e realimenta o sonho de liberdade absoluta, sonhado por toda criatura.

Através da Editora Arvore da Terra – Projetos Culturais, há 16 anos, edita pelas leis de incentivo fiscal, livros de alta qualidade, entre eles o Dicionário das Famílias Brasileiras e John Graz Vida e Obra.