EUNICE ARRUDA
PORTUGUÊS
TEXTOS
 
TEXTO

           COMPOSIÇÃO – I

           Criar impactos
           com
           palavras

           Pérolas
           deslizando
           na correnteza

           Como barcos
           me transportam
           aonde nenhuma viagem chega
           e eu colho frutos raros
           Nesta ilha – entre
           pedras – ressuscito

           Com o fôlego
           das
           palavras


           UM DIA
 
           um dia eu
           morrerei
           de sol, de
           vida acumulada
           na convulsão
           das ruas
 
           um dia eu
           morrerei e
           não
           podia:
 
           há poemas
           escorregando de meus dedos
           e um vinho não
           provado


           GEOGRAFIA
 
           estar em
           algum lugar
 
           sempre
 
           deixar o
           corpo
           posto
           em algum lugar
 
           porto
           onde voltar


          ERRO
         
          Edifiquei minha
          casa sobre a
          areia

          Todo dia recomeço


          ASSIM

          Nada
          devo pedir
          Sei o que quero
          não sei o que me
          quer. Então
          ergo o rosto ao sol
          e sigo - visível - ao
          destino


           ENTÃO

           As forças me regem

           Me põem em um caminho
           me afastam deste caminho

           E eu vou provando o mundo
           todos os lados
           todos os gostos
           até que rota exausta exata
           as forças me entreguem

           À outra roda