GILMA LIMONGI BATISTA
PORTUGUÊS
TEXTOS
 
TEXTO

Publicação individual 

1 - "O céu por entre a renda caprichosa das folhas da AMAZÔNIA"


Publicações Coletivas

1 - "O Resgate da Palavra" - Amazônia: Colorida metáfora queimada - Antologia do Sindicato dos Escritores do DF


2 - Antologia de Poesia, Prêmio Professora Theresinha Dutra Megale - Antologia de Prosa, Prêmio Jornalista Dr. José Carlos Chiarion - "Amazônia"


Por entre o que resta da mata
Seguem rios,
(Das suas margens, caem iquebanas tropicais)
Dançando
Ou contorcendo-se de dor?
Se olharmos daqui de baixo,
As árvores tem luas próprias.
Folhas paradas
Esperam a densa chuva dengosa.
No amanhecer,
Podemos vê-las cintilar,
Ao transpassar a realidade
Da renda da vida.
No apogeu e esplendor do verde escuro e profundo
O sangue da seringueira é branco.
Por que não as deixam florescer em paz?
Ninguém se sustentaria na terra dos viventes
Sem folhas ou algum ervar.
Busco na forma precária da palavra
Uma fórmula para descrever...
NÃO, para implorar,
Talvez, ouçam a minha voz
No silêncio ruidoso da floresta,
Meu grito submerso
No fundo de doces águas macias e quentes
SALVEM AS VITÓRIAS-RÉGIAS!
Choveu o dia todo, folha não fala, só chora...